Formação “Imagens que Guiam – Comunicação Acessível no MNMC”

“Imagens que Guiam – Comunicação Acessível no MNMC” é uma formação realizada pela APPACDM de Coimbra e pelo MNMC. Surge da necessidade de replicar o projeto “Nós no MusEU”, que conta já com dois anos de estreita colaboração entre a APPACDM de Coimbra e o MNMC e visa tornar os espaços culturais acessíveis a todos. A primeira formação aconteceu dia 27 de novembro e contou com, por exemplo, elementos do Museu Nacional de Arte Contemporânea e do Museu Nacional de Arte Antiga.

Único e inovador, este projeto caracteriza-se pela proximidade entre técnicos das instituições que apoiam as pessoas com incapacidade intelectual e os que trabalham diariamente em espaços de cultura. Dá grande relevo à comunicação acessível através da criação de várias ferramentas, como guiões que acompanham a explicação da obra ou que permitem que o visitante a explore e interprete de uma outra forma. Apesar de existirem imensos caminhos, neste projeto em específico, “o caminho da exploração individual e singular, em grupos pequenos, é aquele que parece responder de forma mais direcionada às metas inicialmente delineadas”, esclarecem Ana Mendes e Catarina Santos, terapeutas da APPACDM de Coimbra responsáveis pela iniciativa.

No decurso deste projeto, as suas responsáveis sentem, por parte dos espaços culturais de Coimbra, uma abertura crescente para o acolhimento de pessoas com necessidades especiais, bem como para a adaptação da informação em função dos perfis (fragilidades, oportunidades) deste público. Uma experiência que tem constituído uma grande mais-valia tanto para a APPACDM de Coimbra como para os espaços que acolhem as pessoas que a instituição apoia.

A experiência positiva e excelente recetividade do “Nós no MusEU”, por um lado, e a necessidade crescente que os museus, cada vez mais conscientes da sua missão social, sentem de chegar a novos públicos, levaram a APPACDM de Coimbra e o MNMC a criar esta formação. O objetivo é permitir a outras instituições que conheçam o modelo deste projeto, as suas estratégias diferenciadas em função dos públicos, das suas características, necessidades e potencialidades. Ao mesmo tempo, as técnicas envolvidas no projeto vão dar a conhecer meios de comunicação acessível em espaços de arte.

Algumas das dinâmicas desta parceria (e que vão ser explanadas na formação) têm que ver com a adaptação da informação e os recursos existentes do Museu, através da criação de instrumentos em comunicação aumentativa, a par com outras estratégias. Este trabalho engloba:

  • Conhecimento prévio, por parte dos profissionais do Museu, dos perfis de funcionalidade dos participantes;
  • Abordagem aos conceitos de património, de arte e de obra de arte, a partir da descrição técnica fornecida pelo Museu;
  • Elaboração dos guiões em comunicação acessível;
  • Observação e interpretação da obra de arte (ou do espaço) e exploração do património e criações do grupo;
  • Mimetização da obra de arte ou do conceito;
  • Consolidação das experiências significativas, de modo a permitir o empoderamento em novos contextos e desafios.

A conferência de imprensa de apresentação desta formação contou com a presença da presidente da APPACDM de Coimbra, Helena Albuquerque, da diretora do MNMC, Ana Alcoforado, além de Virgínia Gomes, conservadora do MNMC, e de duas terapeutas da APPACDM (uma ocupacional e outra da fala) que têm colaborado no projeto, Ana Mendes e Catarina Santos.

Formação “Imagens que Guiam – Comunicação Acessível no MNMC”